CÂMARA DE PLANALTINA EM FEVEREIRO DE 2020

Numa breve análise das atividades da Câmara de Vereadores de Planaltina – Terra de criança feliz – neste início de 2020, dá para sentir o ritmo imposto pela administração do Legislativo.

O ano legislativo foi aberto com a 181ª – centésima octogésima primeira sessão ordinária –  ocorrida no dia 15, que aprovou as atas da 180ª -centésima octogésima sessão ordinárias- e mais as atas das sessões extraordinárias de números 64ª – sexagésima quarta – até a 69ª – sexagésima nona, ou seja, em número de seis sessões extraordinárias, ocorridas na gestão do então presidente Carlim Imperador, sendo uma do dia 15 de dezembro e as demais do dia 20 de dezembro de 2019.

O presidente, vereador Salvador de Paula, encerrou os trabalhos da 181ª Sessão Ordinária com um pensamento do cientista alemão Albert Einstein: “O nosso destino é definido de acordo com os nossos méritos”.

A 182ª – centésima octogésima segunda sessão ordinária – seria no dia 17, e traria várias vereadores à tribuna, sendo encerrada com a reflexão: “Pouco conhecimento faz com que as pessoas se sintam orgulhosas, e muito conhecimento, que se sintam humildes”, do cientista e pintor italiano Leonardo da Vinci.

A 183ª – centésima octogésima terceira seção ordinária no dia 18, trouxe indicações dos vereadores Genival Fagundes (PMB), e do vereador Pastor André (PRB), além da Moção de Congratulações e Aplausos ao atleta Dalício José Dias de autoria do vereador presidente Salvador de Paula.

A sessão foi encerrada sob os dizeres do pensador grego Aristóteles: “Você nunca fará nada neste mundo sem coragem e ela é a melhor qualidade da mente ao lado da honra”.

A 184ª – centésima octogésima seção ordinária, realizada no dia 19 deste, trouxe a Indicação do vereador Pastor André sobre criação da Superintendência do Consumidor e o uso da tribuna por vereadores inscritos, tendo sido encerrada com o pensamento: “Uma vida não questionada não merece ser vivida”, do filósofo grego Platão.

A 185ª – centésima octogésima seção ordinária, realizada no dia 20 deste, trouxe Pareceres das Comissões Permanentes de Justiça e Redação e de Finanças e Orçamento sobre Projeto do Poder Executivo, alterando a Lei 691/2007, alterando o que dispõe sobre cargos públicos dos agentes comunitários de saúde e agentes de combate a endemias, que entrou em segunda discussão e votação.

O vereador Enivaldo Silva Caldas, Tinica (PSDC), faz indicação ao Executivo, assim como os vereadores Genival Fagundes e Pastor André pedem providências ao chefe do Executivo planaltinense.

A sessão foi encerrada sob o pensamento de outro pensador grego, Demóstenes, que disse: “Pequenas oportunidades são frequentemente o início de grandes empreendimentos”.

A 186ª – centésima octogésima seção ordinária,  do dia 21, trouxe o pedido de afastamento do vereador Raimundo Nonato Martins o Raimundo Good’s (PSB) para tratar de assuntos particulares, cedendo a vacância ao suplente Francisco Belarmino de Freitas (PSB), o Chiquinho da Frutaria.

A sessão ainda trouxe as Indicações de nºs. 02, 03 e 04/2020 do vereador Enivaldo Tinica Silva Caldas (PSDC) e a de nº 03/2020 do vereador Pastor André, além do uso da tribuna pelo historiador Gilson Vieira Monteiro dando conta de seu trabalho sobre o Projeto “Planaltina Cidade de Primeiro Mundo”.

Aberta a 70ª – septuagésima sessão extraordinária para votação do Projeto 001/2020 do Chefe do Poder Executivo alterando a Lei Municipal 691/2007 foi discutida e votada pela 3ª terceira vez. Sendo encerrada com sucesso.

“Quando existe harmonia entre os poderes, cada um fazendo o seu papel sem inventar aparecer mais do que a função exige, tudo transcorre a favor da sociedade”, diria qualquer um que estivesse em uma função pública preocupado com os interesses da sociedade.